20 de ago de 2009

A meu lado

Porque me perturbou tanto assim o dizer
Em silêncio para meu ser perturbado
Que te deseja e já não o esconde
Quando fico do teu lado e
Vejo o teu olhar apaixonado
Em ondas de ternura imensas
E ao sorrir, fico a imaginar o teu olhar doce
Que me dás sem medo do que possa vir a acontecer
Sem equacionar os minutos, horas que nos restam
Que me basta, saber que em teus braços
Me irei entregar, e tudo o resto esquecer.
E mesmo assustada pela imensidão deste gostar
Já te gosto cada vez mais, a cada dia que passa.
O certo e real, é que me sinto perdida sem ti a meu lado.

11 comentários:

O QUATORZE disse...

Olá. Boa tarde
Grato pela visita, eu tambem tenho andado pouco pelos espaços, mas pelo que vi no seu continua belissimo, voltarei assim que poder.
Mas falando tambem do Alandroal, então deve conhecer uma aldeia chamada Rosário, depois ainda tenho de andar uns quilometros para chegar ao monte desse casal, fica junto ao rio Guadiana, calmos e belos sitios.
Bjs de amizade
LUIS 14

Bruxinha disse...

Miga

Fico feliz por te voltar a ver escrever ;)

Ps. tenho que te ligar, estou em falta ctg, esta semana tem sido complicada :)

Jinhossssssss

Sol da meia noite disse...

A imensidão do sentir assusta-nos, ao mesmo tempo que nos encanta.

Que tenhas uma semana linda, minha amiga :-)


Beijinho *

Pjsoueu disse...

Paulinha, minha querida vizinha...

Ai o amor o amor....escondido, revelado em cada frase nascida no coração de quem assim ama....lindooo

beijinhos

Pj

♥ ♥ Eu disse...

O amor faz assim mesmo, quer q estejamos sempre com a pessoa amada.

bjo e lindo fds prá vc!

sonhos disse...

O Quatorze

Obrigado, existem ainda locais dignos de serem vistos.

Beijinhos

sonhos disse...

Bruxinha

Mas ainda com muito pouco tempo.

Beijinhos

sonhos disse...

Sol da meia noite


É uma mistura de sentimentos enorme.

Beijinhos

sonhos disse...

Pjsoueu

Meu querido vizinho

Afinal o amor é lindo né

Beijinhos

sonhos disse...

Eu

Obrigado pela visita que irei retribuir assim que possivel.
Beijinhos

Luis Capucho disse...

Olá, passei hoje por aqui e não pude deixar de querer dar-lhe um elogia pela sua sensibilidade de poemas.