18 de jun de 2012

NÃO






Não me deem o sol, simplesmente um raio
Não me deem o mar, umas gotas chegam
Não me deem o céu, apenas uma estrela
Não me deem uma estrada, quero faze-la eu
Não me deem castelos, quero construí-los
Não me deem histórias, quero escreve-las
Não me deem um ramo, quero uma flor
Não me deem uma guerra, sou lutadora
Não me deem metades, pois sou inteira
Não me deem mentiras, sou verdadeira
Não me deem bens, sou feita de amor
Não me deem nome, MEU NOME È MULHER




 
 

14 de mai de 2012



Meus Amigos, depois de uma longa ausencia estou de volta, este blog tem muito significado para mim, onde escrevi minhas vivencias, sentires, apredizagens, que partilhei com quem me visitava e me apoiava mesmo à distancia, aqui muitas palavras foram escritas, lidas e sentidas.
Afastada por vários motivos, chegou a altura de voltar a escrever, a necessidade de voltar a partilhar com todos aqueles que me visitavam.

Um grande e enorme beijo a todos.

Paula Centeio